Como produzir salgadinhos para vender
Empreendendo em casa: como produzir doces e salgadinhos para vender?

Empreendendo em casa: como produzir doces e salgadinhos para vender?

Empreendendo em casa: como produzir doces e salgadinhos para vender?

Como produzir salgadinhos para vender

No Brasil, o setor alimentício está entre um dos que mais movimentam a economia e geram novos negócios. A produção de lanches, salgados, doces, bebidas e outros itens de fácil preparo e envio estão em crescimento constante, principalmente entre empreendedores recém-chegados ao mercado. 

Inclusive, o investimento em fabricações caseiras já vinha sendo movimento de destaque antes mesmo do início da pandemia do coronavírus e do isolamento social, porém ganhou ainda mais força neste período – tornando-se uma importante fonte de renda entre os brasileiros.

E, para aqueles que desejam investir no empreendedorismo em casa, o começo pode parecer complexo, mas seguindo as etapas corretas de uma linha de produção, o serviço apresentará qualidade, chegará aos clientes e renderá lucro. O principal, antes mesmo de iniciar o trabalho, é compreender e planejar cada estágio do próprio negócio.

Como empreender em casa no setor alimentício

Investimento

O primeiro ponto é avaliar o orçamento, o tempo médio de ocupação e o retorno no valor investido. O planejamento é extremamente importante para que o investimento não se torne um prejuízo, e também para que seja possível crescer gradualmente.

Um plano a curto, médio e longo prazo

Para aqueles que acham que empreender em casa é uma atividade sem muito planejamento ou algo momentâneo, com zero plano de carreira, essa é uma ideia totalmente equivocada. 

Após estudar os valores, o fundamental será entender o mercado em que pretende atuar (salgados, doces, bebidas e outros) e planejar o ponto de partida. 

Mas, o que considerar no ponto de partida? 

Entre os tópicos que precisam ser analisados e pensados está o espaço físico, as ferramentas que irão auxiliar na produção, formas de pedido e entrega, condições de pagamentos, valores estipulados, fluxo/hora de trabalho e redes sociais para a divulgação dos produtos (Instagram e WhatsApp como as principais).

Conheça seu público-alvo

Independentemente do que será vendido, uma comunicação assertiva é essencial para o negócio render bons lucros. Sendo assim, compreender os clientes, suas necessidades e demandas, precisa ser um dos primeiros passos. 

O ideal é começar com uma pesquisa genérica inspirada em empresas modelos concorrentes, e conversar com o público em potencial. Entender estilos de produto, sabores, valores, divulgação e mais pontos podem diferenciar o seu trabalho.

Salgadinhos para festa de aniversário

Diversifique 

No início, a diversidade de produtos pode reunir menos opções. Dessa forma, será mais fácil entender o que atrai majoritariamente o público. Porém, mesmo neste cenário, é possível apostar em sabores tradicionais, outros mais exclusivos e alternativas vegetarianas e veganas para conquistar diferentes consumidores.

Qualidade dos alimentos 

Prezar pela mercadoria que está oferecendo é uma das regras mais básicas ao empreender não só no mercado alimentício como em todos os outros. Mas, neste caso, o processo é mais criterioso por envolver questões de saúde. 

Avalie os preços e escolha os melhores ingredientes dentro do orçamento. Tanto em doces como em salgados, faça bons recheios usando matéria-prima de primeira linha. Dessa forma, o sabor também será beneficiado.

Veja também:  Como limpar peças e utensílios de aço inox em sua cozinha industrial

Invista em máquinas 

Não importa qual será o segmento investido (sanduíches, salgadinhos, sobremesas ou itens fitness), existem máquinas próprias disponíveis no mercado que são responsáveis por otimizar a linha de produção e padronizar os produtos com qualidade. 

Analisando o orçamento a ser investido, vale buscar por utensílios que irão auxiliar no processo, como fornos, congeladores, assadeiras, batedeiras, liquidificador e mais opções.

Embalagem 

Após desenvolver os passos de fabricação – desde o público-alvo ao investimento em materiais e ingredientes, a próxima etapa será encontrar uma embalagem que ajude a gerar desejo em possíveis consumidores. Isso porque, em tempos de redes sociais e imagens, a apresentação do produto é tão importante quanto o seu sabor. Como vantagem, vale utilizar acabamentos que valorizam o alimento e que criam maior identificação. 

Também é fundamental, personalizar com o nome da empresa, endereço digital e telefone para contato.

Divulgue seu trabalho 

De nada adianta ter ótimos alimentos e ninguém saber como encontrá-los. Atualmente, o ideal é unir o boca a boca na região onde mora com o marketing digital. Distribua um mini cardápio com valores e contatos em sua rua ou condomínio. Um desconto especial para atrair os vizinhos também pode ser válido no início! 

Nas redes sociais, aposte em fotos e feedbacks dos clientes. Também é importante separar o perfil profissional do pessoal: a página deve ser unicamente para divulgar seus doces e salgados!

Legalize seu negócio

Vale destacar que mesmo trabalhando em casa, o empreendedor estará comercializando alimentos e, por isso, deverá seguir as orientações legais do município onde vive e evitar futuros problemas e multas.

Como escolher o produto a ser investido?

Salgadinhos

Entre os preferidos estão os tradicionais: coxinha de frango, bolinha de queijo, croquete de carne, risole de queijo e presunto, kibe, empadinhas, esfihas, mini pastel e enroladinho de salsicha. 

Tratando-se de salgadinhos, a dica é mantê-los bem armazenados. Para isso, o ideal é congelá-los logo após a fabricação. Além de ser importante separar bem cada unidade para que não grude – coloque etiquetas com os respectivos sabores. Diferente dos fritos, os salgados assados precisam ser pré-assados antes de serem levados ao congelamento. 

Em geral, salgadinhos fazem muito sucesso, tanto para consumo imediato em aplicativos de delivery, quanto para encomendas. O público-alvo costuma ser formado por pessoas físicas, pais (aniversários de crianças), escolas, empresas/escritórios, buffets infantis e até mesmo padarias da região que possam se interessar em vender uma quantia diária dos produtos. 

Quando bem produzidos e armazenados, duram em média de dois a três meses. De qualquer forma, o melhor é sempre trabalhar com opções mais frescas. 

Para uma produção baixa, nem sempre é necessário investir em uma gama extensa de equipamentos. Porém um dos utensílios aconselhados são os freezers, responsáveis pela estocagem dos alimentos.

Como fazer pastelzinho para festa

Docinhos, cupcakes e brownies 

A venda de docinhos e/ou cupcakes exige alguns utensílios, como formas, medidores, sacos para confeitar, moldes, embalagens e diferentes formas de decorar as receitas. Mesmo assim, o valor do investimento é considerado baixo e acessível.

Os brigadeiros, beijinhos e surpresas de uva são eleitos os queridinhos do momento. Entre os tradicionais, também é possível diversificar nas finalizações ou chocolates utilizados, adicionando unidades com nutella, por exemplo. São opções de fácil inserção, principalmente, devido ao baixo preço unitário. Como vantagem, o empreendedor pode vendê-los por encomenda, aplicativo, em comércios ou até mesmo de porta em porta. 

Veja também:  Regimes de alimentação na hotelaria: o que escolher para seu hotel?

Os cupcakes e brownies são ótimas alternativas para decoração de festas infantis, formaturas, casamentos e mais comemorações. Hoje, diferentes públicos buscam por opções personalizadas. Um portfólio online é uma ótima maneira de atrair novos clientes.

Como fazer cupcake em casa para vender

Bolos: de festa, caseiro e no pote

Os bolos são vistos como os produtos mais vendidos produzidos em casa. A procura é extensa e, atualmente, o consumo por pedaço ou versão no pote cresceu significativamente. 

Com uma boa divulgação nas mídias digitais, um trabalho de qualidade e com diversidade e presença em deliverys, os bolos são certeiros em aumentar o lucro de um recém-empreendedor.

Cozinhar em casa para vender

Ovos de páscoa e panetone

Empreendedores de doce podem, e devem, aderir também a uma calendário festivo. Dessa forma, o segredo para lucrar em certas datas é investir na fabricação de ovos de páscoa, bombons especiais para o Dia dos Namorados, itens customizados para Dia das Mães e dos Pais e, claro, os panetones e biscoitos amanteigados no Natal. O retorno costuma ser imediato e a dica de ouro é trabalhar apenas com encomendas, evitando prejuízos.

Como fazer panetone para vender

Como calcular preços de salgadinhos e doces?

O tópico mostrará como geralmente são estimados os valores de salgadinhos e doces, mas a conta vale ainda para outros produtos. Primeiro, são vários elementos que devem ser levados em consideração. O modo de cálculo é guiado pela Margem de Contribuição – e o objetivo dessa regra é proporcionar maior controle do indicador de lucro.


Sua fórmula geral é: MC = PV – CV

Sendo: 

  • MC: margem de contribuição
  • PV: preço de venda
  • CV: custo variável do produto

Após entender toda a linha de produção e quais produtos são destaques no setor alimentício, vale colocar o negócio em prática – sendo o planejamento o primeiro passo! E, claro, dando a devida importância a qualidade dos ingredientes, responsabilidade no armazenamento e uma boa divulgação!

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
Tenha acesso a conteúdos exclusivos

Veja também

Veja mais no blog da
Di Pratos Multinox
Gestão
Produtos

Artigos mais recentes
Di Pratos Multinox - Equipamentos para Restaurantes Ltda | CNPJ: 60.048.717/0001-35
Copyright © 2004 - 2021 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Bravo Bird - Negócios Digitais